O Transtorno Bipolar - Flávio Hastenreiter - Terapia Cognitivo-Comportamental
931
post-template-default,single,single-post,postid-931,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-18.0.9,qode-theme-bridge | shared by vestathemes.com,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 

O Transtorno Bipolar

O Transtorno Bipolar

David Miklowitz

O QUE É O TRANSTORNO BIPOLAR?

Ser portador de Transtorno Bipolar (TB) significa que meu humor pode variar de forma que posso passar de um estado de grande excitação e energia (mania ou euforia) para um desânimo, falta de motivação e cansaço (depressão). Meus períodos de euforia ou mania podem durar de poucos dias a meses. Meus períodos de depressão podem durar mais: de algumas semanas a meses. Muitas pessoas têm o TB, e ele geralmente se manifesta pela primeira vez na adolescência ou início da idade adulta.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

Meus principais sintomas nas fases de euforia incluem sentir-me exageradamente “feliz” e agitado ou exageradamente irritado ou raivoso. Posso sentir que sou capaz de fazer coisas que ninguém mais poderia fazer. Durmo menos que de hábito, faço muitas coisas ao mesmo tempo, tenho mais energia, falo muito e rápido, tenho muitas ideias (algumas irrealistas) e me distraio com facilidade, não terminando o que começo. Posso fazer coisas impulsivas, como gastar mais dinheiro do que poderia ou me insinuar sexualmente, ainda que esse seja o meu comportamento usual.

Quando estou deprimido(a), sinto-me triste, irritado, ansioso(a), sem interesse pelas pessoas e pelas coisas, durmo muito e tenho insônia, fico sem apetite e não consigo me concentrar ou tomar decisões. Sinto-me fatigado, sem energia, fico mais lento, sinto-me culpado em relação a tudo e posso pensar em suicídio.

COMO O TRANSTORNO BIPOLAR AFETA A FAMÍLIA?

Minha doença pode afetar a minha habilidade de me relacionar com as pessoas. Os problemas que temos parecem ficar mais exacerbados durante as crises, mas tendem a melhorar quando os sintomas estão sob controle. Podemos resolver nossos problemas falando abertamente sobre minhas dificuldades e as suas para lidar com a doença e dando-nos carinho e suporte mútuos. Podemos procurar ajuda profissional se necessário.

O QUE CAUSA O TRANSTORNO BIPOLAR?

Ter o transtorno significa que no meu cérebro ocorre um desequilíbrio químico que envolve a comunicação entre as células. Ninguém escolhe tornar-se bipolar. Posso ter herdado a doença de algum familiar mesmo que meus pais não sejam bipolares. Minhas oscilações de humor podem também ser afetadas pelo estresse ou mudanças repentinas em minha rotina ou hábitos, especialmente de sono.

COMO O TRANSTORNO BIPOLAR É TRATADO?

Estou provavelmente sendo tratado com medicamentos estabilizadores do humor como Lítio, Depakote, Tegretol, Lamictal, etc. Posso também estar tomando antidepressivos ou medicamentos que controlam minha ansiedade ou problemas com meus pensamentos. Essas medicações me fazem consultar um psiquiatra regularmente, a fim de controlar efeitos colaterais e fazer ajustes necessários para que os sintomas fiquem estáveis. Posso também estar fazendo terapia, o que me ajuda a aprender mais sobre a doença, a prevenção de recaídas e a monitorar meu humor, minha rotina e lidar melhor com meus problemas.

O QUE ESPERAR DO FUTURO?

É provável que eu tenha episódios de euforia e depressão no futuro. Mas há muitas razões para ter esperança de viver bem. Com a ajuda do tratamento, da família e dos amigos, meus episódios podem ir se tornando menos frequentes e menos graves. Com ajuda e suporte, posso administrar minha doença e viver bem.