Orientação Profissional: Ciências Agrárias - Flávio Hastenreiter - Terapia Cognitivo-Comportamental
1113
post-template-default,single,single-post,postid-1113,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-18.0.9,qode-theme-bridge | shared by vestathemes.com,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 

Orientação Profissional: Ciências Agrárias

Orientação Profissional: Ciências Agrárias

Esta área abrange a pesquisa e aplicação de conhecimentos científicos para melhorar a qualidade e a produtividade das lavouras, rebanhos e produtos agropecuários, aliadas à conservação do meio ambiente e proteção.

A agricultura foi uma invenção do homem que garantiu a sua existência. É a mais importante atividade econômica do planeta, envolvendo em torno de 2,6 trilhões de dólares. É responsável por 99% dos alimentos produzidos no mundo.

Hoje, a sociedade moderna enfrenta um desafio: utilizar os recursos naturais de forma sustentável e atender a demanda crescente por alimento, sem aumentar o gasto de energia nem as áreas agricultáveis. Para propor soluções, contamos com os profissionais das Ciências Agrárias.

Este conjunto multidisciplinar de áreas de estudo envolve Agronomia, Agronegócio, Medicina Veterinária e Zootecnia, além de diversas Engenharias: Ambiental, Florestal, da Indústria Madeireira, de Pesca, de Recursos Hídricos, entre outras subáreas.

Todos esses campos de estudo visam à segurança alimentar, investindo no aprimoramento técnico para aumentar a produção e a produtividade agropecuária, com melhorias no manejo que contribuam para o uso sustentável dos recursos naturais.

As pesquisas em Ciências Agrárias envolvem campos extremamente promissores, como os organismos transgênicos, biocombustíveis, sustentabilidade, mudanças climáticas e defesa sanitária. A crescente demanda por alimentos, aliada à necessidade de preservação dos recursos naturais, colocam essas Ciências entre as que têm mais urgência de formação de recursos humanos, pois a demanda por profissionais atuantes e perfil adequado de formação é crescente.

Fonte: ProfiCiência