Orientação Profissional – conhecendo as profissões: Relações Internacionais - Flávio Hastenreiter - Terapia Cognitivo-Comportamental
1230
post-template-default,single,single-post,postid-1230,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-18.0.9,qode-theme-bridge | shared by vestathemes.com,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 

Orientação Profissional – conhecendo as profissões: Relações Internacionais

Orientação Profissional – conhecendo as profissões: Relações Internacionais

O que fazem:

Especialistas em relações internacionais são profissionais, quase sempre poliglotas, responsáveis pelas análise das relações internacionais contemporâneas. Seus amplos conhecimentos de economia, política, direito, cooperação e negócios internacionais capacitam-no a elaborar cenários e a antecipar tendências. Atuam como assessores, conselheiros ou consultores de empresas privadas ou órgãos públicos, fundações, autarquias, analisando riscos e oportunidades, fazendo interpretações da situação política e econômica regional e internacional, coordenando sondagens e elaborando contratos e acordos entre dois ou mais países, relativos ao comércio exterior, ao intercâmbio cultural, aos direitos humanos, às questões ecológicas. O bacharelado em relações internacionais constitui base sólida para se tornar diplomata. Os especialistas em relações internacionais podem gerenciar agências internacionais de cooperação técnica, educacionais e culturais.

Características Pessoais:

Capacidade de análise e síntese;
Capacidade de comunicação;
Capacidade de concentração;
Capacidade de negociação;
Dinamismo;
Facilidade de expressão;
Facilidade de relacionamento;
Habilidade para escrever;
Interesse pela leitura;
Interesse em adquirir conhecimentos em diversas áreas;
Interesse por línguas;
Senso crítico;
Interesse por temas da atualidade;
Para interessados em trabalhar em organizações não-governamentais e de ajuda humanitária:
Capacidade de mobilização e de ação;
Idealismo.

Vasta cultura, leituras constantes sobre acontecimentos mundiais, capacidade de compreender os processos políticos, econômicos e sociais e de obter informações diretas junto a contatos internacionais são características que colocam o especialista em relações internacionais no comando de empresas e de governos: suas opiniões e análises contribuem para a tomada de decisão na economia, cada vez mais globalizada.

ORIENTE-SE, FAÇA ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL! Fonte: Guia de profissões.